Notícias Trabalhistas

MJSP e representantes da área jurídica discutem direito dos trabalhadores por aplicativo

MJSP

Os caminhos para o fortalecimento da Justiça do Trabalho e para a proteção dos direitos dos trabalhadores por aplicativos foi pauta de reunião entre integrantes do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e representantes da Justiça do Trabalho. Nesta terça-feira (19), a demanda foi trazida pela Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas (Abrat), Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) e Associação Nacional dos Procuradores e das Procuradoras do Trabalho (ANPT).

O grupo foi recebido pelo ministro Flávio Dino e pelos titulares da Secretaria de Acesso à Justiça (Saju), Marivaldo Pereira, e da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), Wadih Damous. Participaram do encontro a presidente da Abrat, Bernadete Kurtz, e sua vice Elise Correia; a presidente da Anamatra, Luiza Luciana Paula Confort, e o seu vice, Valter Pugliesi; e o presidente da ANPT, José Antônio Vieira.

Eles discutiram a regulação do trabalho por aplicativo, bem como o desenvolvimento de novas tecnologias. Nesse sentido, o Governo Federal vem construindo um diálogo desde o início deste ano, por meio de um grupo de trabalho, com representantes do Ministério do Trabalho, empresas de aplicativos e trabalhadores. O objetivo do Governo é propor um modelo nacional de trabalho por aplicativo para o enfrentamento da precarização desse tipo de trabalho.

“É um assunto de grande relevância. No âmbito do Ministério da Justiça e Segurança Pública apoiaremos as discussões para garantir o direito constitucional dos trabalhadores”, ressaltou Marivaldo Pereira.

Já a presidente da Anamatra, Luiza Luciana Paula Confort, acredita que a interlocução política do MJSP será importante para garantir o papel da Justiça do Trabalho diante da temática. “Defendemos que a atribuição é institucional e que tem que haver essa articulação política para que não haja abalo a essa competência. Também nos colocamos à disposição do governo e do Ministério da Justiça e Segurança Pública na interlocução de outras pautas”, destacou Luiza Confort.

FONTE:

1000 Caracteres restantes


Cássia Maia
PUBLICADO POR

CÁSSIA MAIA

JORNALISTA
SOBRE MIM

Sou graduada em Comunicação Social, com ênfase em jornalismo multimídia, Locutora e membro da equipe DP Objetivo como jornalista e redatora.

Os conteúdos deste site não substituem ou dispensam a consulta a um profissional especializado para um caso concreto.
CONFIRA NOSSOS PLANOS DE CONSULTORIA TRABALHISTA

Fica autorizada a divulgação e publicação de qualquer conteúdo gratuito deste site desde que citadas as fontes.